quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

GG Allin - O cara mais maluco do planeta!



Foi um vocalista de punk rock e líder de diversas bandas. Ele se tornou famoso por seus shows ao vivo, que, invariavelmente, apresentavam Allin defecando no palco, se cortando com cacos de vidro e, muitas vezes, jogando detritos na platéia.
Seu nome de batismo era Jesus Christ e como seu irmão na infância não conseguia chama-lo assim, então só chamava-o de GG.  O vocalista recebeu esse nome dos seus pais que eram muito religiosos.

G.G. não foi Jesus por muito tempo. Pouco tempo antes de entrar na escola, sua mãe mudou o nome do garoto para Kevin Michael Allin. Nesta época, G.G. Allin já apresentava um pouco do comportamento “anormal”, o que fez com que sua mãe trocasse o seu nome. O pai de GG era um alcoolátra e tinha alguns problemas mentais e ameaçava constantemente matar toda a família, tendo inclusive cavado as covas de cada membro da família no porão da casa.

Como era

O que se tornou



 Os anos 80 foi o auge da sua carreira e da sua maluquice.  Foi nessa época que se tornou um hábito ele defecar no palco, comer seues próprios dejetos e se mutilar enquanto se apresentava ao vivo.

Os shows foram ficando cada vez mais escassos. Ninguém queria um cara que comia bosta e enfiava o microfone no ânus tocando em seus bares. Mesmo assim, ainda haviam casas de shows (se é que se pode chamar assim) que procuravam G.G. Allin para shows. Nessa época, seus shows quase nunca passavam da 3ª música, com policiais invadindo os bares e levando G.G. Allin para a prisão; outras vezes, G.G. Allin se mutilava tanto no palco a ponto de desmaiar e não conseguir mais cantar. Ele só parava a sua “saga” quando ia parar no hospital ou era preso (chegou a ficar 1 ano preso).




GG Allin se dizia o profeta da revolução musical, criticava as grandes gravadoras entre outras coisas. Considerava o Messias da música. Considerando que o nome dele era Jesus então pode-se dizer que ele era o Messias mesmo rsrs. Depois de sair da prisão ele tinha uma nova missão: cometer suicídio em pleno palco.

Foi na escola que o jovem GG Allin começou a ficar freak. Ele fazia de tudo pra chocar quem estava por perto. Uma vez foi vestido de mulher para a escola e foi espancado pelos colegas por ser tachado de homossexual.

No dia 28 de junho de 1993, aconteceu o que muitos já esperavam, e o que também muitos queriam: G.G. Allin morre de overdose de heroína no apartamento de um amigo, em Manhattan. Ele tinha apenas 36 anos.
O último show de G.G. Allin (feito no mesmo dia de sua morte) é mostrado na versão em DVD do documentário “Hated”, e que foi exibido no dia de seu velório). Velório que foi, na verdade, um circo, com G.G. Allin semi-nu no caixão, com uma garrafa de whisky na mão, a palavra “Fuck Me” escrita em um boné que o mesmo vestia, e diversos (quase todos) seus discos junto com ele no caixão (ele sempre quis ser enterrado com seus discos), com os fãs tirando fotos com o “ídolo” morto e outros que davam beijos em G.G. Allin e brincavam com o seu pênis diminuto.

Os shows do GG Allin eram sempre assim:



Lembra como foi o velório dele? Pois é. Até nisso o cara foi freak. Olha:



Allin morreu sem realizar sua missão, que era cometer suicídio em palco mas o velório compensou, vai..

7 comentários:

Anônimo disse...

esse era malucão mesmo, coitado...

ϟ мiѕα. disse...

Que nojo desse cara!

Anônimo disse...

WHATA FOCKA!

nah disse...

Lindo caixão! Estaile bagaray!

Juka disse...

tbm achei Nah.

Mula Torta disse...

Esse cara era lokão msm... vapo imagina se ele se mata no palco... ia se foda!! udahda!!

Sérgio disse...

Pena que ele morreu de overdose,seria mais legal se tivesse se suicidado ao vivo... Vai ser louco assim lá no inferno.